Manual Ofício das Palavras – Como Publicar Conosco.

R$ 0,00

“A tangibilidade do livro impresso não pode ser substituída”

Ao finalizar a compra o link para download estará disponível

Fora de estoque

Descrição

“A tangibilidade do livro impresso não pode ser substituída”

O palestrante Adam Witty, CEO da Advantage Media Group e autor de sete livros, apresentou cinco razões para se tornar um autor.
1. Autoridade. Quais as cinco primeiras letras da palavra “autoridade”? São “autor”. É isso: quem publica um livro se torna autoridade no assunto. Alguns bons exemplos de pessoas que se tornaram autoridades a partir de seus livros são Donald Trump, de volta à berlinda por ser candidato à presidência dos Estados Unidos, e Joe Pulizzi, o papa do content marketing mundial, autor de três best-sellers sobre o tema.
2. Credibilidade. Um livro dá a você uma supercredibilidade. É claro, outros meios também podem trazer esse benefício, como um blog ou um canal no YouTube. Mas o livro indica que o autor, no mínimo, fez uma imersão no tema.
3. Confiabilidade. Consumidores são naturalmente desconfiados. Sua postura inicial é do tipo “me convença”. O livro acelera esse processo. Autores são percebidos como mais confiáveis.
4. Mídia espontânea. Repórteres precisam de fontes confiáveis. Autores são os ‘queridinhos da mídia’ justamente porque possuem uma credencial que ateste a sua expertise.
5. Visibilidade. Os convites para palestras se tornam mais frequentes para um autor.
Algumas dúvidas do tipo “qual o tamanho ideal?” surgem e segundo Witty, o ideal é que tenha entre 140 e 180 páginas e para que o projeto evolua, ele sugere quatro passos:
1. Crie um projeto formal, documentado. Tenha em mente o produto final, já sabendo o título e o subtítulo, de modo que o foco não se perca.
2. Escreva o livro. Você pode fazer isso por conta própria ou pode ter um ghost writer. Escreva tudo de uma vez. Não pare e edite cada capítulo, pois isso tornará o trabalho muito extenso.
3. Publique o livro. Há duas opções para isso. Uma é procurar grandes editoras, que são assediadas por muitos autores. Elas garantem a distribuição das versões físicas, mas isso pode levar muito tempo. A outra é fazer uma publicação por conta própria, mesclando livros físicos e e-books.
4. Venda seu livro. E saiba que a corrida é longa. É uma maratona, e não um tiro de 100 metros.
Uma pergunta comum para Witty: por que não fazer o livro somente online, se é mais fácil e mais barato? A resposta:
“A tangibilidade do livro impresso não pode ser substituída.”
Se você gostou da ideia de escrever um livro, não se iluda: dá trabalho. Muito trabalho. Witty calcula que o investimento seja de 250 horas só para redigi-lo. Ou seja, se você dedicar 10 horas semanais, serão mais ou menos seis meses de trabalho. Mas o resultado compensa.
Fonte original