Ai de ti, Capão Redondo!

R$ 28,00

Tudo começou quando o advogado Humberto Braga viu o livro Capão Pecado, do escritor Ferréz. Naquele momento, saiu da zona de conforto e viu escancaradas suas referências sufocadas pela passagem dos anos. O personagem, que deixou a periferia para trás há mais de 30 anos, foi envolvido pela memória involuntária e voltou às suas origens esquecidas. A história foi se impondo e durante quatro anos os diálogos e a narrativa ganharam força e impuseram o ritmo da ação, vasculhando todos os cantos das lembranças. Ai de ti, Capão Redondo, editado pela Ofício das Palavras, finalmente ganhou vida.

Sobre o autor e obra

Estreia do advogado Humberto Braga na literatura, o livro é baseado em fatos e personagens reais e recoloca a periferia no mapa, além de resgatar as décadas de 60/70 e temas como drogas, moradores de rua, movimento hippie, dores e sonhos de seu protagonista.

  • Ano: 2015
  • Número de páginas: 252
  • Formato: 14 x 20,5 cm
  • Peso: 350 gr
  • Autor: Humberto Braga
  • Diagramação e Capa: Estúdio Lo Comunicação
  • Acabamento: Capa flexível com guarda

Em estoque

REF: 9788560728589 Categoria: Tags: , , , ,
Compartilhar

Descrição

Sobre o autor e obra: Estréia do advogado Humberto Braga na literatura, o livro é baseado em fatos e personagens reais e recoloca a periferia no mapa, além de resgatar as décadas de 60/70 e temas como drogas, moradores de rua, movimento hippie, dores e sonhos de seu protagonista.


ISBN: 978-8560728589

O Livro baseado em fatos reais narra um dia na vida de Juca, morador de rua do Centro de São Paulo, que durante os anos 1960/70 teve uma banda de rock e, como milhares de outros garotos da época, sonhou ser tão famoso quanto os Beatles e os Rolling S tones. Depois das autoridades deflagrarem a chamada “Operação Cracolândia” para expulsar do centro da cidade os viciados em crack, Joca decide retornar ao Capão Redondo, na periferia de São Paulo, onde havia morado na juventude e integrado ao grupo d e hippies que se reunia no Largo 13, em Santo Amaro. Durante a jornada, vivencia as memórias enquanto perde a lucidez e entra em dor e desespero. Mas aquilo que parece ser o fim de tudo, acaba lhe ensinando o verdadeiro significado da palavra amor.